Gabriel Bonz · Resenha Pop

mother! (2017): pancadas

A mais nova polêmica do cinema gira em torno do filme mother! do aclamado diretor Darren Aronofsky. Estrelado por Jennifer LawrenceJavier BardemMichelle PfeifferEd Harris e os irmãos Gleeson, é um filme-arte, niilista e com uma proposta cinematográfica bastante intensa e diferente. Dentro da filmografia do diretor, esse filme se aproxima estilistacamente mais de suas obras-primas (Réquiem for a DreamCisne Negro), mas, tematicamente, se aproxima de NoéFonte da Vida.

Mas, o que é mais importante nesse filme são as pancadas que ele insiste em te dar desde o começo.

Continue lendo “mother! (2017): pancadas”

Anúncios
Filmes · Gabriel Bonz · Resenha Pop

O Filme da Minha Vida (2017): quando um filme conversa contigo

Alguns dias da semana eu estou numa bad violenta. Nesses dias poucas coisas conseguem me animar, e a ansiedade e a angústia dominam o meu ser de uma maneira bastante difícil de lidar. Afinal, lidar com essa ansiedade e essa angústia envolve lidar com demônios particulares que, sinceramente, não tenho muita vontade de remexer com eles – muito menos sozinho.

Daí eu vou no cinema sozinho pra tentar esquecer os meus problemas nos problemas – ou então nas simples histórias – que a sétima arte tem a me proporcionar. E, quando fui assistir O Filme da Minha Vida, do diretor Selton Mello, era basicamente isso que eu tinha em mente: esquecer a ansiedade e a angústia. E esse filme me inspirou um pouco mais aquele dia.

Continue lendo “O Filme da Minha Vida (2017): quando um filme conversa contigo”

Ensaios · Gabriel Bonz · Séries

O homo supremus de One Punch Man e sua consequência entediante

Algumas coisas são importantes para conduzí-los pelo meu texto de hoje: primeiro, eu não sou nada fã de animes e/ou mangás. Não tenho nada contra, mas simplesmente não me apetece tanto quanto as HQs americanas ou até as europeias. Segundo, eu apenas assisti o anime de One Punch Man, não acompanho o mangá – portanto, só falarei sobre o anime disponível na Netflix.

Por fim, mas o que é principal: tenho um enorme interesse nas definições filosóficas que os homens dão a si mesmo. Desde as mais famosas, como o homo ludens de Huizinga ou o homo sacer do Agamben, até algumas que eu mesmo “criei” pra facilitar o entendimento de certos pensamentos – o homo materialis de Marx ou o homo otarius de Zizek. E, as vezes, eu acabo aplicando isso às séries e filmes que assisto – principalmente quando essas séries/filmes têm como plot a criação de um (arque)tipo.

E One Punch Man faz isso indiretamente.

Continue lendo “O homo supremus de One Punch Man e sua consequência entediante”

Escritores · Gabriel Bonz · Resenha Pop · Séries

Stranger Things: um estudo de caso histórico

Essa é a minha primeira Resenha pro Resenha Pop. E sobre uma série que eu paguei minha língua: falei mal no Prêmio Paideia de Stranger Things, pois eu realmente não sou nada fã das coisas produzidas nos anos 80 pelos Estados Unidos. O fim da Guerra Fria e toda o fim da paranoia militar americana, a solução de problemas através das conspirações e tudo o mais. Porém, a série é perfeita em retratar todo esse clima.

Eu ousaria dizer mais: pode servir como um baita estudo de caso histórico e defenderei isso durante a Resenha, também mostrando os pontos positivos da saga.

Continue lendo “Stranger Things: um estudo de caso histórico”